Carta de Alfredo Guimarães para Alfredo Pimenta

Ações disponíveis

Ações disponíveis ao leitor

Representação digital

Carta de Alfredo Guimarães para Alfredo Pimenta

Consultar no telemóvel

Código QR do registo

Partilhar

 

Carta de Alfredo Guimarães para Alfredo Pimenta

Detalhes do registo

Nível de descrição

Documento simples   Documento simples

Código de referência

PT/AMAP/FAM/AALP/01-02-02/001-2877/10-29-17-6-59

Tipo de título

Atribuído

Título

Carta de Alfredo Guimarães para Alfredo Pimenta

Datas de produção

1932-07-20  a  1932-07-20 

Dimensão e suporte

2 f. (22 x 17 cm); papel

Extensões

1 Capilha

Âmbito e conteúdo

O centenário da Sociedade Martins Sarmento e as Festas Gualterianas; a publicação do Regulamento e a atribuição de um subsídio ao Museu de Alberto Sampaio.

Tradição documental

Tipo técnica de registo

Assinaturas

Alfredo Guimarães

Condições de acesso

Comunicável

Condições de reprodução

A reprodução deverá ser solicitada por escrito através de requerimento dirigido ao responsável da instituição

Aspeto físico

Cota atual

10-29-17-6-59

Idioma e escrita

Escrita

Notas de publicação

Referência bibliográficaPIMENTA, Maria Tereza (2005) - Cartas Inéditas de Alfredo Guimarães a Alfredo Pimenta durante os anos 30 e 40 do século XX. "Gil Vicente: Revista de Cultura e Actualidade". Guimarães: Cidade Berço. IV série n.º5 (2004-2005), p. 15

Transcrição

Museu, 20 de Julho O Rodrigo sabe que eu não tenho tido nem tempo, nem saúde. As minhas lutas com o "arqueólogo" fizeram-me perder, com grande esforço, uma semana e tanto, por fim venci, mas não sem os aborrecimentos que as impertinências do cavalheiro sempre nos trazem. D'aqui, o mais que lhe posso contar é que, para Agosto de 1933, vamos ter o centenário Sarmentino" misturado com as Festas Gualterianas. Música e fogo - como na idade da pedra. E isto foi resolvido numa reunião, há dias, na SMS! Agora respondo à sua carta, que, como as demais, me enchem de esperança. Bem haja por ela. Bom seria, no entanto, que esse decreto, com o ''Regulamento", saísse até ao fim deste mês, a fim desta Casa ter Rei e ter Roque. Na verdade, se sua Ex.ª o senhor Instrução publicasse o decreto de Regulamento deste Museu, nomeasse o Director e concedesse qualquer verba, prevenindo um funcionamento normal do Museu no futuro ano económico, estas coisas de aqui tomavam um caminho definido e eu sossegava um pouco. Veja o meu prezado Amigo se consegue mais o milagre de deixar este assunto arrumado antes de vir, pois nisso prestava um altíssimo serviço a esta Casa e a este seu creado. Bastava, quanto a subsidio, que este ano viessem d' ai pelo menos mil escudos por mês. A Câmara d' aqui daria o resto, estou certo, que dariam 500 escudos. E então, Os Amigos do Museu ajudariam ao expediente e outros encargos do Museu. Deixo o assunto nas suas generosas mãos. E cá o esperamos. Traga agasalhos, porque aqui, agora, tanto se sua, como se batem os dentes. Seu dedicadíssimo e admirador Alfredo Guimarães