Carta de Alfredo Guimarães para Alfredo Pimenta

Ações disponíveis

Ações disponíveis ao leitor

Representação digital

Carta de Alfredo Guimarães para Alfredo Pimenta

Consultar no telemóvel

Código QR do registo

Partilhar

 

Carta de Alfredo Guimarães para Alfredo Pimenta

Detalhes do registo

Nível de descrição

Documento simples   Documento simples

Código de referência

PT/AMAP/FAM/AALP/01-02-02/001-2877/10-29-17-6-7

Tipo de título

Atribuído

Título

Carta de Alfredo Guimarães para Alfredo Pimenta

Datas de produção

1939-07-30  a  1939-07-30 

Dimensão e suporte

1 f. (28 x 22 cm); papel

Extensões

1 Capilha

Âmbito e conteúdo

Elementos necessários para ocupar o lugar de guarda-noturno do Museu Regional de Alberto Sampaio.

Tradição documental

Tipo técnica de registo

Assinaturas

Alfredo Guimarães

Condições de acesso

Comunicável

Condições de reprodução

A reprodução deverá ser solicitada por escrito através de requerimento dirigido ao responsável da instituição

Aspeto físico

Cota atual

10-29-17-6-7

Idioma e escrita

Escrita

Notas de publicação

Referência bibliográficaPIMENTA, Maria Tereza (2005) - Cartas Inéditas de Alfredo Guimarães a Alfredo Pimenta durante os anos 30 e 40 do século XX. "Gil Vicente: Revista de Cultura e Actualidade". Guimarães: Cidade Berço. IV série n.º5 (2004-2005), p. 51-52

Transcrição

É necessário isto: - Uma carta (pelo menos) de pessoa capaz, que declare tornar a responsabilidade por qualquer falta que atinja (sic) o valor e a conservação do Patrimonio Artistico do Estado reunido dentro do Museu Regional de Alberto Sampaio. Os Srs. Drs. João Rocha dos Santos e Alfredo Pimenta, são mais do que suficientes - Uma licença de uso e porte de armas, compreendendo autorização para usar espingarda e pistola. - Uma espingarda de dois canos, de modelo moderno, o respectivo cinturão e cargas para a mesma espingarda e pistola em numero nunca inferior a doze cargas diarias, para qualquer das armas de fogo. - A declaração escrita, do guarda, de que se sujeita ao seguinte horario: Meses de Março, Abril, Maio Junho, Julho, Agosto e Setembro: Entrada: 19 horas e saída às 7 do dia imediato. - Meses Janeiro, Fevereiro, Outubro, Novembro e Dezembro: Entrada: 17 horas e saida às 8 do dia seguinte. Assim o escreveu hoje, em 30 de julho de 1939,O director-conservador do Museu, Alfredo Guimarães.