Plano de classificação

D. João III. 1502-1557, rei de Portugal

Ações disponíveis

Ações disponíveis ao leitor

Consultar no telemóvel

Código QR do registo

Partilhar

 

D. João III. 1502-1557, rei de Portugal

Detalhes do registo

Nível

Registo de autoridade   Registo de autoridade

Tipo de entidade

Código

AAP/RDJIII

Forma autorizada de nome

D. João III. 1502-1557, rei de Portugal

História administrativa/biográfica/familiar

Filho de D. Manuel I e de D. Maria de Castela, nasceu em 1503 em Lisboa, onde faleceu em 1557. Décimo quinto rei de Portugal (1521-1557), é conhecido pelo cognome de "o Piedoso". Casou, em 1525, com D. Catarina de Áustria, irmã da rainha D. Leonor e de Carlos V. D. João III teve uma educação esmerada, a cargo de humanistas, físicos e cosmógrafos de nomeada. Em 1517, estava para casar com a princesa D. Leonor de Áustria, mas esta veio a casar com D. Manuel I, que entretanto enviuvara.Quando D. João III sobe ao trono, Portugal estava no apogeu da expansão ultramarina por vários continentes, mas também com problemas de uma grande complexidade. A nível interno, o monarca continuou a política centralizadora e absolutista dos seus antecessores. Convocou Cortes apenas três vezes e em períodos bem espaçados: 1525, em Torres Novas; 1535, em Évora; e 1544, em Almeirim. Procurou reestruturar a vida administrativa e judicial.No seu reinado começam a sentir-se enormes dificuldades, com crises económicas graves que obrigaram ao recurso a empréstimos estrangeiros. Agrava-se o défice comercial. Surgem fomes e epidemias.Na política ultramarina, a extensão e dispersão do império eram um obstáculo à administração, que tinha custos enormes. Nos primeiros anos do seu reinado vão prosseguir as explorações no Extremo Oriente, chegando-se à China e ao Japão. Mas os problemas na Índia acentuam-se, com avanços e recuos. Os Turcos acentuam a sua pressão e os ataques ao monopólio comercial português. Os encargos são enormes. Assim, D. João III toma como resolução o abandono das praças de Safim, Azamor, Alcácer Ceguer e Arzila, no Norte de África. Para contrabalançar estas perdas D. João III vai avançar com a exploração e o povoamento do Brasil, primeiro pelo sistema de capitanias. Mais tarde, para melhor poder resistir aos ataques exteriores e para garantir uma melhor administração de todo o território, nomeia Tomé de Sousa governador geral. Nas relações com países estrangeiros, o reinado de D. João III foi de uma intensa atividade diplomática. Com a Espanha, faz alianças de casamentos (D. João III com D. Catarina; D. Isabel com Carlos V; D. Maria com Filipe II, entre outros), que asseguram a paz entre os dois povos. Quanto à França, D. João III manteve-se neutral na luta entre a Espanha e a França mas firme na luta contra os ataques dos corsários franceses. Com Roma, dá-se um fortalecimento de relações com a introdução da Inquisição em Portugal, já pedida por D. João I e com a adesão do clero português à Contrarreforma. Com a Inglaterra, intensificam-se as relações comerciais, o mesmo acontecendo com os países do Báltico e a Flandres.No plano cultural é significativa a adesão e o apoio de D. João III à cultura humanista. Nas Letras sobressaem Gil Vicente (aquando do nascimento de D. João é representado na câmara da rainha o Auto da Visitação ou Monólogo do Vaqueiro), Garcia de Resende, Sá de Miranda, Bernardim Ribeiro, João de Barros e sobretudo Luís de Camões. Nas Ciências, Pedro Nunes e Garcia de Orta. O monarca atribui bolsas de estudo em países estrangeiros; transfere definitivamente a Universidade para Coimbra, funda colégios, alarga o ensino pelo país, apoiando os Jesuítas, que são admitidos em Portugal. Apoia também a missionação pelos vários continentes, processo em que sobressaem São Francisco Xavier no Oriente e o padre Manuel da Nóbrega no Brasil. Um dos grandes problemas do reinado de D. João III tem a ver com a sucessão dinástica. Apesar de ter tido vários filhos, eles foram morrendo precocemente, o que punha em causa a sucessão ao trono. A partir de 1539, o sucessor era o príncipe D. João, que casa com D. Joana, filha de Carlos V. Mas o príncipe D. João vem a falecer quando a princesa estava prestes a dar à luz D. Sebastião, que nasce em janeiro de 1554. Quando D. João III morre, em 1557, o herdeiro é o neto D. Sebastião, que tem apenas três anos de idade.D. João III está sepultado no Mosteiro dos Jerónimos.In: D. João III in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-12-18 16:03:06]. Disponível na Internet: https://www.infopedia.pt/apoio/artigos/$d.-joao-iii

Relações com registos de autoridade

Relações com registos de autoridade
Registo Código Tipo de relação Datas da relação
Registo de autoridadeD. Catarina de Áustria. 1507-1578, rainha de Portugal AAP/DCA Familiar - Cônjuge
Registo de autoridadeD. Manuel I. 1469-1521, rei de Portugal AAP/RDMI Familiar - Filho(a)
Registo de autoridadeD. Sebastião. 1554-1578, rei de Portugal AAP/RDS Familiar - Avô/Avó

Relações com registos de descrição

Relações com registos de descrição
Registo Código Tipo de relação Datas da relação
Documento simplesCópia da carta de confirmação do rei D. João III q... PT/AMAP/ECL/CSMOGMR/002/DR3/34A Autor
Documento simplesCarta de confirmação de D. João III da carta de pr... PT/AMAP/ECL/CSMOGMR/002/DR3/48 Autor
Documento simplesCarta de D. João III concedendo o privilégio aos c... PT/AMAP/ECL/CSMOGMR/002/DR4/15 Autor
Documento simplesCarta de D. João III a confirmar o privilégio conc... PT/AMAP/ECL/CSMOGMR/002/DR4/16 Autor
Documento simplesCarta de D. João III confirmando a carta de confir... PT/AMAP/ECL/CSMOGMR/002/DR4/17 Autor
Documento simplesTraslado da "carta de confirmação de D. João III d... PT/AMAP/ECL/CSMOGMR/002/DR4/18 Autor
Documento simplesCarta de confirmação de D. João III de uma carta d... PT/AMAP/ECL/CSMOGMR/002/DR4/19 Autor
Documento simplesCarta de confirmação de D. João III de uma carta d... PT/AMAP/ECL/CSMOGMR/002/DR4/20 Autor
Documento simplesCarta de confirmação de D. João III de uma carta d... PT/AMAP/ECL/CSMOGMR/002/DR4/21 Autor
Documento simplesCarta de confirmação de D. João III de uma carta d... PT/AMAP/ECL/CSMOGMR/002/DR4/22 Autor
Ver todas as relações