Macedo, Domingos Cardoso de. 1780-1849, 6º Senhor da Casa de Margaride, Senhor da Casa do Carmo

Available actions

Reader available actions

Available services

 

Macedo, Domingos Cardoso de. 1780-1849, 6º Senhor da Casa de Margaride, Senhor da Casa do Carmo

Description details

Record type

Authority record   Authority record

Entity type

Reference code

PT/AMAP/AAP/DCM

Existance dates

1780-12-03  to  1849-01-31 

Biography or history

Domingos Cardoso de Macedo, nasceu em 03-12-1780, filho primogénito de Domingos José Cardoso de Macedo e Maria Rosa de Figueiredo das Neves estava destinado a ser o herdeiro universal. Obteve importantes cargos nas estruturas militares e governativas de Guimarães. Foi nomeado sargento-mor agregado das Ordenanças, em 1806, tendo sido promovido a capitão-mor, em 1813. Posteriormente, em 1813, foi eleito vereador para vereador da Câmara Municipal de Guimarães, tendo-se destacado ao longo de mais de uma década no exercício das suas funções. Entre 1816 e 1817 desempenharia o cargo de provedor da Irmandade de Nossa Senhora da Consolação dos Passos. Era um devoto miguelista em terra de miguelistas, tendo sido agraciado com a Real Efígie, em 1829. A sua inclinação política trouxe-lhe dissabores tanto a nível político como familiar: em 1 de abril de 1827 foi preso com outras personalidades e enviado à Relação do Porto; e no plano familiar, debateu-se sempre com o seu irmão mais novo, Henrique, que defendia as ideias liberais. Casa, em 1818, com Luísa Rosa Araújo Martins da Costa, filha de Luís Martins da Costa e Joana Maria de Araújo. A Casa do Carmo transformou-se, aos poucos, no centro da vida familiar, tendo o casal, mesmo sem geração, construído o terceiro andar na casa. Na década de 1840, a casa passou a ter uma dinâmica social assinalável, como o comprovam as visitas de Frei Jerónimo do barco da Soledade, antigo Bispo de cabo Verde (1818-1829), e de João Gualberto de Oliveira, conde do Tojal, ministro da Fazenda. Domingos faleceu no Carmo, em 31 de janeiro de 1849, tendo nomeado sua mulher sua herdeira e usufrutuária da quinta de Margaride, deixando a raiz desses bens a seu irmão ou a um filho deste.In: MENEZES, Luís Cardoso de Menezes Ferreira - O armigerado Domingos José Cardoso de Ma-cedo (1733-1796): A linha varonil e das armas de 1770. "Boletim de Trabalhos Históricos". ISSN 0871-7478 vol VIII: 2019