Convento de Santa Clara

Ações disponíveis

Acções disponíveis ao leitor

Partilhar

 

Convento de Santa Clara

Detalhes do registo

Informação não tratada arquivisticamente.

Nível de descrição

Fundo   Fundo

Código de referência

PT/AMAP/ECL/CSC

Tipo de título

Atribuído

Datas de produção

1484  a  1889 

Dimensão e suporte

327 doc.

Entidade detentora

Arquivo Municipal Alfredo Pimenta

Produtor

Convento de Santa Clara

História administrativa/biográfica/familiar

A primeira pedra do Convento de Santa Clara foi lançada, por orientação do cónego mestre-escola Baltazar de Andrade, com notável solenidade a 29 de setembro de 1559. A entrada das religiosas para o convento fez-se no dia de Santa Clara, em 1562. inicialmente esta comunidade vivia com certas dificuldades as quais foram desaparecendo pelo correr do tempo, chegando mesmo a ser o mais rico Convento de Guimarães.Após 1874, com a extinção das Ordens Religiosas, entrou em progressivo abandono, dispersando-se muitos dos seus bens. Em 1891 instalou-se neste edifício conventual o seminário de Nossa Senhora da Oliveira, posteriormente transformado em liceu. Desde 1975 funciona a Câmara Municipal de Guimarães.

Localidade

Guimarães (Município, Braga, Portugal)

Estatuto legal

Organismo privado

Ingressos adicionais

Não se prevê a entrada de novas unidades de instalação.

Sistema de organização

Organizado pelas unidades documentais originais e em séries documentais de acordo com as tipologias documentais

Condições de acesso

A comunicabilidade dos documentos está sujeita ao regime geral dos arquivos e do património arquivístico (Decreto-Lei nº 16/93, de 23 de Janeiro).

Condições de reprodução

A reprodução deverá ser solicitada por escrito, através de requerimento dirigido ao responsável da instituição. O seu deferimento encontra-se sujeito a algumas restrições tendo em conta o seu estado de conservação ou o fim a que se destina a reprodução.

Idioma e escrita

Escrita

Instrumentos de pesquisa

ARQUIVO MUNICIPAL ALFREDO PIMENTA [Base de dados de descrição arquivística]. [Em linha].GUIMARÃES:AMAP, 2015. Disponível no Sítio Web e na Sala de Referência do Arquivo Municipal Alfredo Pimenta. Em atualização permanente.