Carta de Alfredo Pimenta para Oliveira Salazar

Ações disponíveis

Ações disponíveis ao leitor

Consultar no telemóvel

Código QR do registo

Partilhar

 

Carta de Alfredo Pimenta para Oliveira Salazar

Detalhes do registo

Nível de descrição

Documento composto   Documento composto

Código de referência

PT/AMAP/FAM/AALP/01-02-02/002-017/10-29-6-7-25

Tipo de título

Atribuído

Título

Carta de Alfredo Pimenta para Oliveira Salazar

Datas de produção

1941-11-18  a  1941-11-18 

Dimensão e suporte

6 f. (30 x 21 cm); papel

Extensões

1 Capilha

Autor intelectual

Registo Código Tipo de relação Datas da relação
Registo de autoridadePimenta, Alfredo Augusto Lopes. 1882-1950, historiador, escritor e poeta AAP/AP Autor

Âmbito e conteúdo

As reações à conferência proferida na Universidade do Porto. Anexada uma carta de Oliveira Salazar.

Tradição documental

Tipo técnica de registo

Assinaturas

Alfredo Pimenta

Condições de acesso

Comunicável

Condições de reprodução

A reprodução deverá ser solicitada por escrito através de requerimento dirigido ao responsável da instituição.

Aspeto físico

Cota depósito

PT/AMAP/010/029/006/007/025

Cota atual

10-29-6-7-25

Idioma e escrita

Escrita

Unidades de descrição relacionadas

PT/AMAP/AALP/133-017/10-29-6-7-24

Notas de publicação

Referência bibliográficaPublicada in: SALAZAR E ALFREDO PIMENTA: Correspondência, 1931-1950 / Prof. Manuel Braga da Cruz .[Lisboa]: Verbo, 2008, pp. 154-155.

Transcrição

1941 18-11 resp. 21-11 N.º376 Lisboa 3ª feira Ex.mo Snr Presidente do Conselho- - pedi a V.ª Ex.ª que me fizesse o favor de suspender os seus juízos sobre a minha conferência do Porto até eu poder colocá-la diante dos olhos de V.ª Ex.ª. Estou absolutamente certo de que V.ª Ex.ª atendeu o meu pedido. Recebi ontem as provas da conferência. Aqui estão nas mãos de V.ª Ex.ª. Confio inteiramente no seu critério que as paixões não toldam, e na sua inteligência culta, e estou seguro de que V.ª Ex.ª não encontrará nela nada que impeça a sua circulação livre. E assim, atrevo-me a pedir a V.ª Ex.ª que tenha a bondade de dar as suas instruções à Censura, para que me não tolha a publicação das palavras que disse no Porto, e onde pus toda a minha sinceridade, e todo o meu desejo de bem servir esta Pátria desventurada. O que Se disse, Santo Deus!, em volta da minha conferência! O que o sector das "Novidades", confundido com o sector reviralhista, espalhou e proclamou é fantástico e significativo. Isso seria mais do que suficiente para que V.ª Ex.ª, tomando em consideração a pureza das minhas intenções, e a correcção das minhas palavras, não permita que por mais tempo se prolongue a calúnia e difamação que esses dois sectores lançaram contra mim. O que disse está aqui. É indispensável que todos saibam o que disse, para se pôr termo ao que não disse e me atribuem. Do alto sentimento e justiça de V.ª Ex.ª assim o espera o que é de V.ª Ex.ª m.to att.º ven e grato ad.orA.P.

Relações com registos de autoridade

Relações com registos de autoridade
Registo Código Tipo de relação Datas da relação
Registo de autoridadePimenta, Alfredo Augusto Lopes. 1882-1950, historiador, escritor e poeta AAP/AP Autor