Plano de classificação

Carta de Oliveira Salazar para Alfredo Pimenta

Ações disponíveis

Ações disponíveis ao leitor

Representação digital

Carta de Oliveira Salazar para Alfredo Pimenta

Consultar no telemóvel

Código QR do registo

Partilhar

 

Carta de Oliveira Salazar para Alfredo Pimenta

Detalhes do registo

Nível de descrição

Documento simples   Documento simples

Código de referência

PT/AMAP/FAM/AALP/01-02-02/001-5747/10-29-7-7-20

Tipo de título

Atribuído

Título

Carta de Oliveira Salazar para Alfredo Pimenta

Datas de produção

1949-07-07  a  1949-07-07 

Dimensão e suporte

3 f. (12 x 18 cm); papel

Extensões

1 Capilha

Âmbito e conteúdo

A intoxicação de Alfredo Pimenta resultante de desinfestação com DDT realizada na Torre do Tombo.

Tradição documental

Tipo técnica de registo

Marcas

Timbre da Presidência do Conselho

Assinaturas

Oliveira Salazar

Condições de acesso

Comunicável

Condições de reprodução

A reprodução deverá ser solicitada por escrito através de requerimento dirigido ao responsável da instituição

Aspeto físico

Cota atual

10-29-7-7-20

Idioma e escrita

Escrita

Notas de publicação

Referência bibliográficaPublicada in: SALAZAR E ALFREDO PIMENTA: Correspondência, 1931-1950 / Prof. Manuel Braga da Cruz .[Lisboa]: Verbo, 2008, pp. 388-389.

Transcrição

Ex.mo Sr. Dr. A. Pimenta Recebi ontem a carta de V.a Ex.a da véspera, e muito me impressionou não ver logo a sua péssima letra. Não sabia que tivesse sido acometido de qualquer doença na Torre, nem me haviam dito nada. Espero que se trate de coisa passageira e possa dentro em breve recomeçar o seu trabalho. Agradeço muito a V.a Ex.a os seus cumprimentos e que me diga de vez em quando como vai passando. Com respeitosos cumprimentos e toda a consideração, de V.a Ex.a M.to At.o Ven.or e Gr.o Oliveira Salazar (A carta de 5 de Julho foi escrita pela Mulher de A. P. (Adozinda Júlia Soares de Brito Carvalho, 1882-1962, com quem se casou em 21-5-1904, em Coimbra), impossibilitado de o fazer devido a uma grave intoxicação resultante de desinfestação com DDT realizada na Torre do Tombo, que lhe provocou uma «pneumopatia atípica» que o debilitou inexoravelmente.