Plano de classificação

Carta de Oliveira Salazar para Alfredo Pimenta

Ações disponíveis

Ações disponíveis ao leitor

Representação digital

Carta de Oliveira Salazar para Alfredo Pimenta

Consultar no telemóvel

Código QR do registo

Partilhar

 

Carta de Oliveira Salazar para Alfredo Pimenta

Detalhes do registo

Nível de descrição

Documento simples   Documento simples

Código de referência

PT/AMAP/FAM/AALP/01-02-02/001-5747/10-29-19-4-25

Tipo de título

Atribuído

Título

Carta de Oliveira Salazar para Alfredo Pimenta

Datas de produção

1941-09-04  a  1941-09-04 

Dimensão e suporte

4 f. (12 x 18 cm); papel

Extensões

1 Capilha

Âmbito e conteúdo

Aconselha Alfredo Pimenta a não abandonar a colabaração em «A Voz» e comenta a visita à exposição sobre o Comunismo em Berlim.

Tradição documental

Tipo técnica de registo

Marcas

Timbre da Presidência do Conselho

Assinaturas

Oliveira Salazar

Condições de acesso

Comunicável

Condições de reprodução

A reprodução deverá ser solicitada por escrito através de requerimento dirigido ao responsável da instituição.

Aspeto físico

Cota atual

10-29-19-4-25

Idioma e escrita

Escrita

Notas de publicação

Referência bibliográficaPublicada in: SALAZAR E ALFREDO PIMENTA: Correspondência, 1931-1950 / Prof. Manuel Braga da Cruz .[Lisboa]: Verbo, 2008, pp. 151-152.

Transcrição

Ex.mo Sr. Dr. Alfredo Pimenta Tem-me sido impossível responder às cartas de V.a Ex.a recebidas nas últimas semanas, mas direi duas palavras quanto às duas últimas. Se V.a Ex.a m'o permite, direi não julgar conveniente que abandone a colaboração de "A Voz". Nem o Cons.º F. de Souza quis melindrar V.a Ex.a pelas muitas provas de consideração que lhe tem dado, nem V.a Ex.a deverá pôr os seus melindres pessoais acima do interesse do jornal e do público, retirando a um e a outro as suas luzes. Quanto ao segundo caso: sei que efectivamente se pensou em V.a Ex.a e em mais duas ou três pessoas para visitarem em Berlim uma espécie de mostruário, exposição ou arquivo (há por ora apenas a ideia geral; trabalha-se na organização) de documentação de toda a espécie relativa ao comunismo. Já se sabe que achei bem, independentemente de todos os outros aspectos que iam além do valor da pessoa e da sua formação anticomunista. As objecções de V.a Ex.a são razoáveis; a atitude que defende é também tão razoável e digna de consideração que me seria impossível tentar demover V.a Ex.a dela, ainda que sem resultado. Haverá porém que evitar o convite ou, se não se puder evitar, dar aspecto diferente. Com toda a consideração De v.a Ex.a M. to At.o Ven.or e Gr.o Oliveira Salazar