Plano de classificação

Instrumento público de Gonçalo Martins, tabelião de Guimarães, sobre o relego da vila de Guimarães

Ações disponíveis

Ações disponíveis ao leitor

Representação digital

Instrumento público de Gonçalo Martins, tabelião de Guimarães, sobre o relego da vila de Guimarães

Consultar no telemóvel

Código QR do registo

Partilhar

 

Instrumento público de Gonçalo Martins, tabelião de Guimarães, sobre o relego da vila de Guimarães

Detalhes do registo

Nível de descrição

Documento simples   Documento simples

Código de referência

PT/MGMR/ADP/CMGMR/A/002/8-1-4-16

Tipo de título

Atribuído

Título

Instrumento público de Gonçalo Martins, tabelião de Guimarães, sobre o relego da vila de Guimarães

Datas de produção

1261-01-31  a  1261-01-31 

Dimensão e suporte

1 doc. (200x175 mm)

Extensões

1 Capilha

Autor intelectual

Registo Código Tipo de relação Datas da relação
Registo de autoridadeD. Afonso III, 1210-1279, rei de Portugal AAP/RDAIII Autor

Indexação onomástica

Tradição documental

Tipo técnica de registo

Aspeto físico

Cota depósito

PT/AMAP/008/001/004/016
PT/AMAP/08/01/04

Cota atual

8-1-4-16

Cota antiga

Nº 18

Idioma e escrita

Escrita

Transcrição

"Saibam todos que presente mim Gonçalo Martins tabelião de Guimarães e as testemunhas adeante escriptas perante Martim Lourenço Juiz da dita villa, pareceu Gonçalo Paschoal procurador do concelho da dita villa e mostrou e ler fez por mim dito tabelião uma carta de el rey Dom Afonso a quem Deus perdoe da qual o teor tal é - Dom Affonso pela graça de Deu Rey de Portugal e do Algarve, a vós Gonçalo Domingues almoxerife e a meu scrivão de guimarães saúde. Sabede que eu querendo fazer graça e merce ao Concelho dessa vila Tenho por bem e mando-vos que vejades uma carta que lhe dei em que lhe fiz merce de lhe quitar o Relêgo déssa villa por tempo certo e ...tempo em ella conteudo mandovos que os não constragades do dito tempo acabado em deante até dous annos acabados e desque o tempo em que lhes Eu fiz a merce pela dita carta. E outro sim os ditos dous annos em que lhe ora faço a dita merce como dito é forem acabados d'ahi em deante vos mando que hajades déllas para mim o dito Relêgo pela guisa que eu d'elles devo d'haver. E vós escrivão assim screvede em vosso livro. Um al non façades. Dada em o Porto vinte e nove dias de Abril. El Rey o mandou por mestre Lopo das Leis seu vassalo Lourenço Martins de Coimbra a fez Era de mil e trezentos e noventa e quatro anos. Aqual carta era scripta em papel e aberta e sellada do sello redondo nas costas da dita carta segundo parecia e mostrada e lida a dita carta o dito Gonçalo Paschoal disse que a elle era compridoyro haver o traslado d'ella e pediu ao dito juiz que mandasse a mim tabelião que lho desse em publica forma sob meu signal e assim desse ahi sua actoridade. E o dito Juiz visto a dita carta e como parecia sem suspeita mandou a mim tabelião que lhe desse o dito traslado em publica forma sob meu signal e deu hi sua auctoridade. Foi feito em Guimarães postumeiro dia de Janeiro era de mil e trezentos e nove annos testemunhas João Lourenço morador na rua da Ferraria Gonçalo Martins Gonçalo Steves mercadores, André Affonso tabellião da dita villa e outros. E eu dito tabelião que este traslado da dita carta escrevi e aqui meu signal 6 soldos."

Relações com registos de autoridade

Relações com registos de autoridade
Registo Código Tipo de relação Datas da relação
Registo de autoridadeD. Afonso III, 1210-1279, rei de Portugal AAP/RDAIII Autor